Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Entrevista a Miguel Serrano

Quarta-feira, 24.09.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Azunizar às 01:00


2 comentários

De Fada do bosque a 25.09.2014 às 03:21

Ainda e em resposta a Serrano, quando nega o Amor e defende o sexo tântrico, algo anti natural e portanto uma perversão que como todas, terá os seus custos... as tais perversões atómicas.
Como poderá um ser da terceira dimensão evoluir além, quando nega a Harmonia (amor eterno) e ao mesmo tempo está a negar o Além? Algo que desconhece? Amor é a característica Feminina... está desequilibrado na sua essência dual...
Entretanto respondendo em parte a Serrano, com palavras do mesmo idioma, só que este ocultista é espanhol e chama-se Roso de Luna:


“Para los panteístas y ocultistas, así como para los pesimistas, la Naturaleza no es más que una madre hermosa, pero fría como el mármol”; pero esto sólo es verdad en lo que se refiere a la Naturaleza física, externa. El observador superficial ve únicamente en ella una inmensa carnicería en donde los carniceros se convierten en víctimas y éstas, a su vez, en verdugos, cosa que mueve al fin al profano pesimista a ver en ello la prueba de que no existe nada divino en la Naturaleza,ni existe Divinidad alguna in abscóndito en ella, y al físico materialista,a su vez, le hace pensar que todo es debido en ella a mero juego de la casualidad o de las fuerzas ciegas, siendo ley tan sólo la supervivencia del más fuerte y aun del más adaptado.
Pero los Ocultistas, que consideran a la Naturaleza física como un haz de engañosas o ilusorias percepciones y que reconocen en cada dolor y sufrimiento las indispensables angustias de la procreación incesante y una serie de grados hacia una perfectibilidad siempre creciente, silenciosa influencia del Karma o dela Naturaleza en Abstracto, ven a la Gran Madre desde un punto de vista muy distinto! Desgraciados, en efecto, aquellos que viven sin sufrir!
La paralización y la muerte es el futuro de todo cuanto vegeta sin verdadera vida. Y, cómo puede haber un cambio para mejorar, sin el proporcionado sufrimiento en el grado precedente? Los que han aprendido a costa de desengaños el falso valor de las esperanzas terrestres ylos ilusorios atractivos de la naturaleza externa son los únicos destinados a resolver los grandes problemas del dolor, de la vida y de la muerte.”

Outra coisa bem estranha, é que os nazis defendiam a hierarquia e submissão pela força e/ou hipnose, tirania/oligarquia, mas por outro lado, a sua aspiração não era nem mais nem menos que ultrapassar as Hierarquias Cósmicas dos Grandes Seres e ir directos ao Sol Espiritual, o Sol Galáctico... enfim, mania das grandezas e ambição não lhes faltava. Esmagam-se os inferiores e também os Superiores.
Será que Serrano sabe que os católicos jesuítas, os do Vaticano, que perseguiu os cátaros, tem a guarda mais eficaz do mundo: os Cavaleiros Teutónicos?

Um abraço

De Anónimo a 25.09.2014 às 08:00

Fada, embora haja muita controvérsia com relação à ascendência de Hitler, é fato de que sua mãe era judia, logo o filho é judeu, é claro conforme as informações dos estudiosos do assunto. Se formos levar essa questão adiante sobre as raízes judaicas podemos dizer que mais de oitenta por cento dos brasileiros são judeus oriundos dos judeus convertidos (cristão novos). É o que diz a história. Existe uma infinidade de sobrenomes peculiares. No entanto, posso te dizer que esses oitenta por cento de brasileiros que sejam cristão novos não professam a religião judaica.
De modo que imputar a Hitler algum antepassado judaico é só para demonstrar alguma contradição ou quem sabe falta de caráter.
Penso que o Miguel Serrano está a demonstrar um contexto histórico que não foi criado pela loucura de um único ser, mas uma necessidade de se contrapor a uma realidade que até hoje está presente o Império da quantidade versus o Império da qualidade. E nos dias de hoje o Império da quantidade está vigando.
Não faço apologia ao nazismo por tudo que tenha sido em seu tempo dramático e horrível, porém reconheço que o nacional socialismo foi um contraponto à ideologia que nos domina até hoje. Há um ditado que diz: “Não podemos fazer um omelete sem quebrar os ovos” e isso é o mesmo para os paradigmas atuais.
Por tudo que conheço sobre a nossa história hoje em dia vivemos na mais eficaz ditadura e essa ditadura tem um nome de “DEMOCRACIA” a eterna ilusão de que amanhã vai dar certo. Existe no mundo, e isso é atual uma luta ferrenha entre o conhecimento e a sabedoria, o conhecimento é meramente científico e representa todo o nosso avanço tecnológico, porém a sabedoria leva o ser humano a transcender esse mundo.
Quanto ao tantra, não é da mão esquerda, nem da mão direita pelo aspecto que isso representa, (tipo negativo, tipo positivo). O tantra não nega o amor, pelo contrário ele sublima o amor, já que o nosso amor nesse mundo em que vivemos significa apego em que você precisa amar alguém (existe um sujeito e um objeto). O tantra vai além do amor terreno que significa morte, no tantra o amor significa A-MORT, não morrer.
De fato existe e estamos vivendo essa luta entre a ignorância consentida e consolidada com alguns lampejos de intuição de que alguma coisa está errada, porém muitos sequer se dão o benefício da dúvida. A propaganda midiática vai soterrando todos os dias os esforços dos mais lúcidos, seja pelo consumismo ou pela exacerbação da cultura do individualismo.
E quando falamos sobre o nazismo, há um ranço e desconfiança sobre o que seria a liberdade do ser humano. E pergunto, hoje em dia somos mais livres?
Todo mundo intimamente é um nacional-socialista e fazemos isso em nossa casa, fazemos isso nas nossas relações, fazemos isso na nossa busca íntima do eterno retorno, na busca do nosso paraíso perdido.
Buscamos dioturnamente transcender a mediocridade que “Status Quo” nos impõem.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Setembro 2014

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930